Produção da Fras-le cresce cerca de 60% no semestre

Fabricante produz 50,9 milhões de peças no primeiro semestre, totalizando 36,1 mil toneladas

Com a demanda elevada no setor automobilístico e a retomada dos negócios com veículos comerciais, a Fras-le (fabricante de materiais de fricção) produziu no primeiro semestre 50,9 milhões de peças (das quais 25,5 milhões no segundo trimestre), registrando um crescimento de 59,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Destaques – Em toneladas, a evolução chegou a 60% no período em relação ao primeiro semestre de 2009. No total foram produzidas no período 36,8 mil toneladas, das quais 17,6 mil toneladas no segundo trimestre. Em relação ao segundo trimestre do ano passado, o crescimento da produção ficou em 30,8%, com um total de 17,6 mil toneladas produzidas (28,5% a mais).

Com tal resultado, a receita bruta da empresa no semestre aumentou 23,3% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 341,2 milhões. No segundo trimestre, o crescimento da receita foi praticamente idêntico ao obtido no primeiro semestre: 22,6% superior ao segundo trimestre de 2009, chegando a R$ 183,2 milhões.

Desempenho semelhante foi registrado na receita líquida consolidada, que totalizou R$ 135,7 milhões no segundo trimestre e R$ 252,9 milhões no primeiro semestre de 2010, obtendo crescimentos de 28,5% e 30,0%, respectivamente. O lucro bruto consolidado também apresentou expressiva alta. Ficou em R$ 83,6 milhões no semestre, 54% superior ao verificado no mesmo período do ano passado.

O lucro líquido consolidado evoluiu ainda mais: totalizou R$ 29,5 milhões, apresentando crescimento de 95,4% em comparação com idêntico período de 2009. O EBITDA consolidado chegou a R$ 46 milhões – um aumento de 113% sobre o primeiro semestre do ano passado.

Mercado externo – Assim como o mercado interno, as exportações contribuiram de forma significativa para o resultado obtido pela companhia tanto no primeiro semestre quanto no segundo trimestre. No primeiro semestre, as vendas externas atingiram US$ 52,4 milhões e, no segundo trimestre, US$ 30 milhões – o que significou crescimentos de 45,6% e 49,3%, respectivamente, em relação aos mesmos períodos do ano passado.

Do total exportado, 65,2% tiveram como destino os países do Nafta e 12,9%, os países do Mercosul. Os Estados Unidos permanecem como principal destino das exportações da empresa (56,5%).

De acordo com o diretor-presidente da companhia, Daniel Randon, no mercado externo a expectativa da manutenção dos bons resultados se mantém otimista. A indústria automobilística mundial continua apresentando sinais de retomada em 2010, no mercado norte americano começaram a surgir os primeiros números positivos sobre o desempenho das montadoras, apesar do ritmo de recuperação mais lento. Daniel Randon observa que nos países europeus ainda existem muitas dúvidas em relação à economia e o desempenho dos fabricantes de veículos.

Para o segundo semestre, a expectativa da companhia é de manutenção do bom desempenho obtido no seis primeiros meses do ano. Para isso, conta com a retomada dos negócios na indústria automobilística mundial e, principalmente, na recuperação desse setor nos Estados Unidos, onde as montadoras começam a apresentar os primeiros sinais de desempenho positivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s